Geriatria: função, diferença para gerontologia, formação, quanto ganha

geriatria paciente idoso
Compartilhe:

A expectativa para daqui a quatro anos é de que o Brasil seja o 6° país com mais idosos no mundo. Por isso, entender este processo e saber como envelhecer bem e quando procurar pela geriatria é a melhor alternativa.

O geriatra é o especialista responsável por garantir esse bom envelhecimento, além de diagnosticar e tratar as diversas doenças que acometem as pessoas nesta fase da vida: depressão, demência, problemas com mobilidade, enfraquecimento dos ossos, entre outras.

Porém, você sabe qual a principal função deste especialista? Qual sua diferença entre Gerontologia? Além do que é preciso para se tornar este especialista e se vale a pena ingressar nesta especialização?

Neste artigo você confere estes e outros pontos importantes acerca desta profissão tão necessária para todos nós.

O que é a Geriatria?

geriatria mulher segurando fralda

O envelhecimento é um processo natural inevitável.

Ou seja, não se trata apenas da transformação de adulto para idoso, que ocorrem em conjunto com alterações corporais – tornando a pessoa mais vulnerável a diferentes doenças como confusão mental, demência e instabilidade da postura e quedas, por exemplo. É uma fase importante na nossa vida

E é aí que entra a área da Medicina encarregada de estudar e tratar estas doenças e condições relacionadas diretamente ao envelhecimento: a Medicina Geriátrica ou Geriatria.

Por tratar justamente todos os aspectos da saúde de um paciente na melhor idade, a Geriatria ficou conhecida como a medicina do idoso.

Qual a diferença entre Gerontologia e Geriatria?

Como tanto a Geriatria quanto a Gerontologia são duas áreas que tratam o idoso, é comum muitas pessoas se confundirem em relação à abordagem de cada uma, mas elas são diferentes.

No geral, a Geriatria é um ramo da Medicina que tem como principal objetivo o estudo, diagnóstico, tratamento e prevenção das doenças que acometem as pessoas durante o envelhecimento: demência, depressão, problemas com postura e quedas, entre outras patologias.

Já a Gerontologia é mais abrangente, visto que ela é uma ciência dedicada somente ao estudo do envelhecimento como um todo.

Com isso, ela pode envolver outros profissionais  como assistentes sociais, terapeutas ocupacionais, nutricionistas, fisioterapeutas, enfermeiros e fonoaudiólogos.

Em resumo, ambas têm a sua devida importância para esta fase da vida, pois nos ajudam a entender melhor este processo e nos auxiliam a enfrentá-lo da melhor forma.

Qual a função da Geriatria?

geriatria medico paciente idosa

A Geriatria é a especialidade da Medicina que nos ajuda a ter um envelhecimento saudável. Considerando que o processo de envelhecimento pode ocorrer de forma natural (senescência) ou com patologias associadas (senilidade).

O principal objetivo desta especialidade é acompanhar o utente, de idade superior a 60 anos, utilizando três abordagens diferentes:

  • Abordagem de prevenção: o médico educa o paciente para que ele mantenha hábitos saudáveis nesta fase da vida, para que este tenha um processo de envelhecimento natural sem patologias associadas;
  • Abordagem de acompanhamento: o utente já se encontra num processo de senescência, ou seja, de envelhecimento natural, e é acompanhado pelo médico de uma forma preventiva, focando também na educação para a saúde;
  • Abordagem de tratamento: o médico acompanha e trata as doenças pré-existentes, além de trabalhar no sentido de prevenir sequelas de doenças atuais. Ele também atua sempre de forma preventiva baseada na educação para a saúde, baseada em novas doenças associadas, que podem vir a acometer a pessoa nesta fase.

Desta forma, podemos dizer que a Geriatria não é um tratamento e sim, uma abordagem médica aos utentes idosos que visa estudar, prevenir e tratar doenças e incapacidades permanentes ou não.

Além disso, o geriatra é capaz de compreender melhor as alterações na estrutura do corpo e o metabolismo do organismo do idoso, sabendo indicar melhor os remédios que são apropriados ou não apropriados para o uso nesta idade.

Ou seja, sua principal função é o envelhecimento saudável para que esta seja realmente a melhor idade, e para isso, este profissional costuma atuar com outras especialidades, como a psicologia, a fisioterapia, a nutrição e até a fonoaudiologia para ajudar o paciente a passar pelo seu envelhecimento sem problemas de grande porte.

Quais as doenças que o geriatra trata?

Como vimos, a Geriatria é um ramo da Medicina que previne, faz o diagnóstico e cuida de patologias diversas, relacionadas ao envelhecimento.

E são muitas as doenças que podem nos acometer durante a melhor idade, o que faz deste especialista essencial para a nossa qualidade de vida.

Entre as principais doenças que o geriatra pode tratar, podemos citar:

  • Demências que causam alterações na memória e na cognição, como Alzheimer, demência por corpos de Lewy ou demência frontotemporal, por exemplo;
  • Doenças que causam perda do equilíbrio ou dificuldades nos movimentos, como Parkinson, tremor essencial e perda da massa muscular;
  • Instabilidade da postura e quedas;
  • Depressão, muito comum nesta fase da vida;
  • Confusão mental, chamada de delirium;
  • Incontinência urinária;
  • Dependência para realizar atividades ou imobilidade, que ocorre quando o idoso está acamado;
  • Doenças cardiovasculares, como pressão alta, diabetes e colesterol alto que podem ser altamente prejudiciais;
  • Osteoporose;
  • Complicações pelo uso de medicamentos inapropriados para a idade ou em excesso, situação chamada de Iatrogenia.

Vale ressaltar que este profissional também é capaz de realizar o tratamento dos idosos com doenças incuráveis, por meio de cuidados paliativos.

Outro ponto a destacar é que algumas doenças que ocorrem nesta faixa etária são silenciosas. Por isso, é necessário fazer os exames de rotina para idosos, com o acompanhando individualizado, baseado nos fatores de risco e fazendo o rastreamento de futuros problemas.

Entre os exames de rotina nesta fase, estão: hemograma completo, glicemia, eletrocardiograma, densitometria óssea, colonoscopia, exames ginecológicos, TSH (realiza a medição do nível de hormônio que controla a tireóide), entre outros.

Benefícios da Geriatria

geriatria medica paciente

Todos os idosos podem se beneficiar da consulta com este especialista, tanto para prevenir as doenças que aparecem nesta idade, quanto para tratar estas condições e ter uma melhor qualidade de vida nesta fase.

Sendo assim, os idosos que possuem doenças como incontinência, quedas frequentes, problemas de memória ou sofrem com efeitos colaterais de medicamentos podem se beneficiar dos cuidados específicos desse especialista.

Pacientes que sofrem de limitações motoras e têm dificuldades em realizar tarefas cotidianas, como tomar banho, se vestir ou comer, também podem ter maior qualidade de vida e menos dependência quando atendidos por uma equipe especializada e experiente.

É preciso ter um acompanhamento holístico deste especialista para amenizar ainda o estresse que alguns idosos sentem quando estão em condições mais críticas.

Pensando nisso, muitos geriatras consideram essencial um plano de envelhecimento saudável, da qual, é levado em conta  características únicas de cada indivíduo, como o histórico de doenças e a condição de saúde atual.

Sendo assim, podemos destacar que o acompanhamento por este especialista que é qualificado para tratar dos desafios da melhor idade, é uma boa estratégia para o envelhecimento saudável.

Por isso, é recomendável considerar um geriatra para acompanhar as necessidades de saúde e manter o check-up em dia.

Além disso, tendo em mente que o processo de envelhecimento pode ser beneficiado por um estilo de vida saudável, relembramos que nunca é tarde para mudar seus hábitos. Afinal, prevenir é o melhor remédio e todos queremos envelhecer da melhor forma, certo?

Importância da Geriatria para a saúde pública no Brasil

geriatria medica checando paciente idoso

Um dos principais objetivos dos profissionais da área geriátrica é garantir a autonomia funcional da população idosa. Ou seja, um ponto importante deste profissional é que ele busca oferecer independência, liberdade e espaço para a tomada de decisões.

Cuidar do bem-estar e da saúde mental é tão importante quanto cuidar do corpo. A geriatria é a área que vai garantir que a população, mesmo sendo mais velha, continue ativa, motivada e saudável.

Além disso, vale destacar que esta área tem tido cada vez mais importância, considerando que a população idosa no país vem crescendo, sendo que há estimativa de que, em 2025, o Brasil seja o sexto país com maior número de idosos no mundo.

Qual a idade ideal para ir ao geriatra?

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), uma pessoa é considerada idosa quando tem 60 anos ou mais. Obviamente que tal definição foi revista, pois pode variar de acordo com o estado de desenvolvimento do país onde a pessoa está localizada.

Sendo assim, em países desenvolvidos uma pessoa é considerada idosa a partir dos 65 anos e em países em desenvolvimento uma pessoa é considerada idosa a partir dos 60 anos.

Por esta razão, aqui no Brasil é recomendado que a pessoa se consulte o geriatra a partir dos 60 anos de idade. As conversas com este especialista podem ser realizadas tanto para o tratamento de condições e doenças, quanto para o acompanhamento integral do processo de envelhecimento.

Há casos em que as pessoas buscam consultar-se com este médico mesmo antes, com 30, 40 ou 50 anos, principalmente para prevenir os problemas da terceira idade.

Assim, poderá se consultar com o geriatra tanto o adulto saudável, para tratar e prevenir doenças, como aquele idoso que já está fragilizado ou que tem sequelas, como estar acamado ou sem reconhecer as pessoas ao redor, por exemplo.

Isso porque este especialista poderá identificar formas de diminuir os problemas, reabilitar e dar mais qualidade de vida ao idoso.

Sobre a consulta com o geriatra, geralmente é demorada, pois este médico pode realizar diversos testes para saber como anda a saúde do idoso como um todo. Nestes testes são avaliados desde a memória até sua força muscular, auxiliando o médico a determinar um diagnóstico.

Como é a formação em Geriatria?

geriatria medica atendendo paciente

A promoção da saúde do idoso vem crescendo ao longo dos anos, além dos cuidados preventivos e de tratamento próprios das doenças do envelhecimento.

É fato que o geriatra, em especial,  precisa ter paciência, compaixão e respeito por seu paciente, visto que ele está lidando com os desafios da melhor idade, que podem ser muitos.

Por isso, se você pensa em seguir carreira nessa área, precisa entender sobre diferentes assuntos, tendo muita dedicação aos estudos para que esteja bem preparado para o mercado.

Isso porque, você terá que passar por diferentes etapas até a conclusão e especialização em Geriatria.

Confira abaixo como funciona a formação nesta especialidade.

Graduação em Medicina

O primeiro passo para uma pessoa que deseja se tornar geriatra é concluir a faculdade de Medicina em uma instituição aprovada pelo Ministério da Educação (MEC), já que se trata de um profissional da saúde.

O curso de Medicina conta com carga horária mínima de 7.200 horas, com previsão de conclusão em cerca de seis anos. Costuma ser oferecido em período integral pelas instituições de ensino.

Ao final da graduação em Medicina, o profissional estará apto a realizar o diagnóstico de doenças, prescrever medicamentos, acompanhar e conduzir o tratamento dos pacientes, além de atuar na prevenção de enfermidades.

No entanto, todos os profissionais da saúde, inclusive o geriatra, devem ser registrados no Conselho Regional de Medicina do estado onde atuam.

Especialização em Geriatria

Para se tornar um geriatra, além do diploma médico e da inscrição no Conselho Regional de Medicina do seu estado, é pré-requisito ter concluído a especialização na área.

A especialização em Geriatria consiste na realização de um curso, no qual o aluno deverá comparecer às atividades teóricas e práticas.

Essas atividades são ministradas em um final de semana por mês e têm a duração de dois anos, totalizando 26 horas/mês.

Também é necessário que o médico faça residência médica em uma instituição credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). O curso dura 2 anos, com uma carga horária de 2.880 horas-aula/ano.

Após este período, é preciso realizar uma prova de título na Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG). A sua aprovação garante o certificado necessário para atuação na área.

Quanto tempo demora a formação em Geriatria?

O tempo investido no curso de Medicina é em média seis anos, além da especialização em Geriatria de mais dois anos e residência médica em uma instituição credenciada pela Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM), com duração de mais dois anos.

Sem contar outros cursos extracurriculares na área, visto que este profissional precisa estar bem capacitado para lidar com os desafios da terceira idade.

Isto quer dizer que o intervalo entre o ingresso na faculdade de Medicina e a finalização da especialização dura, no mínimo, 10 anos. No entanto, a área médica está em constante evolução e é necessário atualização contínua dos profissionais, seja através de cursos ou congressos, por exemplo.

Por que fazer residência e se especializar em Geriatria?

geriatria conversa paciente

Fazer residência é essencial para esta especialidade, pois este profissional irá lidar com pessoas que demandam uma atenção especial, visto que estão lidando com os desafios da velhice e adoram compartilhar suas histórias de vida – motivos que tornam as consultas mais demoradas.

Ou seja, paciência, bondade, compreensão e empatia não se aprendem nos livros. Este tipo de ensinamento se aprende na prática e seu maior objeto de estudo é o convívio com o paciente e, em muitos casos, com seus cuidadores ou familiares.

O médico especialista em Geriatria tem um amplo leque de atuação, podendo atuar em:

  • Consultórios médicos, atendendo a convênios ou a consultas particulares.
  • Postos de trabalho em hospitais e clínicas de repouso.
  • Fora a possibilidade de carreira acadêmica e pesquisas.

É uma área que considerando que a expectativa de vida das pessoas aumentou e todos queremos ter um envelhecimento saudável, que é justamente o que este profissional promove.

A estimativa é que, em 2025, o Brasil será o sexto país com maior número de idosos no mundo e todos nós queremos envelhecer de forma saudável, não é mesmo?

Por esta razão, podemos considerar que esta área está em constante evolução e sempre será essencial para nós.

Quanto ganha um geriatra em 2021?

Um Médico Geriatra ganha em média R$ 7.178,11 no mercado de trabalho brasileiro para uma jornada de trabalho de 25 horas semanais, de acordo com pesquisa do Salario.com.br junto a dados oficiais do Novo CAGED, eSocial e Empregador Web.

A pesquisa considerou um total de 58 salários de profissionais admitidos e desligados pelas empresas no período de Outubro de 2020 a Setembro de 2021.

Porém, vale destacar que as remunerações para este profissional podem variar de acordo com o campo de atuação e experiência.

Segundo dados da Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia (SBGG), atualmente são pouco mais de 1.500 geriatras, número que é desproporcional à demanda por este profissional que tem aumentado com o passar dos anos.

Conclusão

geriatria casal idosos

A expectativa é que tenhamos muito mais idosos daqui a alguns anos, tornando o país o sexto com maior número de idosos, e tanto a geriatria quanto a gerontologia são importantes,  pois nos ajudam a entender melhor este processo e nos auxiliam a enfrentá-lo da melhor forma.

A geriatria busca garantir um envelhecimento saudável a todos nós, sendo que mudanças de hábitos desde cedo podem contribuir para isso. Além da prevenção, cuida dos tratamentos e acompanhamentos de cada paciente.

Para ser um especialista em Geriatria o processo é tão desafiador quanto o próprio envelhecimento, visto que este profissional lida não só com os pacientes idosos que necessitam de uma atenção especial, mas com seus cuidadores e familiares, dependendo do caso.

Está interessado na área médica? Então confira mais sobre o tema em nosso blog.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, profissional da saúde!

Baixe o app da SINAXYS gratuitamente

medico sinaxys

Encontre as melhores vagas de emprego na área da saúde.

medico sinaxys

Encontre vagas de emprego na área da saúde.