Médico online: 7 dicas para realizar um excelente atendimento

medico online notebook

O atendimento médico online tem se mostrado como uma forte tendência mundial, principalmente após a pandemia do novo coronavírus em 2020 e a flexibilização da regulamentação feita pelo Ministério da Saúde.

Através da Portaria 467 ficou definido que as consultas online seriam permitidas em todo o cenário nacional.

O objetivo desse tipo de serviço é oferecer consultas à distância, pelo computador ou smartphone, para todas as camadas da sociedade, permitindo diagnósticos mais rápidos e precoces.

Para saber mais sobre como funciona o atendimento médico online e quais são as suas vantagens, confira o conteúdo que preparamos para você!

O que é o atendimento médico online?

medico online doutor

Conhecido por muitos como telemedicina, o atendimento médico online nada mais é do que uma consulta entre médico e paciente que pode ser realizada à distância por meio de uma tecnologia que garanta a segurança e o sigilo das informações trocadas.

No entanto, para que ele possa acontecer, é obrigatório que o especialista registre no prontuário do paciente as informações clínicas, com indicação de data, hora, tecnologia utilizada e o número do Conselho Regional Profissional.

Além disso, é permitida a emissão de receitas e atestados médicos online, desde que assinados eletronicamente.

Em suma, o atendimento médico online pode ser feito em três principais frentes:

  • A teleconsulta: consulta realizada à distância entre o médico e o paciente;
  • A teleorientação: é o monitoramento à distância para que os médicos possam acompanhar a saúde do paciente e orientá-lo;
  • A teleinterconsulta: troca de informações entre os médicos para um diagnóstico ou tratamento mais completo.

Podemos destacar como alguns benefícios do atendimento médico online:

  • Aumento das consultas para os médicos;
  • Estrutura de dados segura e sigilosa;
  • Diagnóstico de laudos especializado;
  • Maior acesso à profissionais da saúde;
  • Envio de imagens e exames médicos em tempo real;
  • Maior agilidade nos atendimentos e diagnóstico precoce;
  • Maior disponibilidade e troca de informações entre equipes médicas de todo o mundo.

Para que serve o atendimento médico online?

O atendimento médico online serve para proporcionar que pessoas que moram em locais remotos tenham acesso a profissionais das mais diversas especialidades, não necessitando de deslocamento.

Para isso, basta apenas um dispositivo com acesso à internet.

Como funciona o atendimento médico online?

medico online telefone

O atendimento médico online é aquele feito em tempo real. Mas para isso, é necessário contar com um software, aplicativo ou plataforma que permita a realização de chamadas em vídeo, áudio ou a troca de mensagens instantâneas.

No entanto, também é possível o atendimento médico online realizado de forma assíncrona, que se refere ao atendimento feito em horários diferentes, através de tecnologia que permita o envio de questões e respostas em algumas horas ou dias.

Orientações do Ministério da Saúde sobre o atendimento médico online

medico online tablet

Conforme mencionamos no início do texto, o Ministério da Saúde ampliou os serviços de atendimento médico online por meio da Portaria n.º 467/2020.

Agora, além do pré-atendimento clínico, diagnóstico, monitoramento e consulta à distância, os especialistas também poderão emitir receitas e atestados médicos através da Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira (ICP-Brasil) ou CRM Digital.

A primeira lei sobre a prática da telemedicina foi regulamentada em 2002, a Resolução CFM 1.643/02, e até hoje são as suas regras que definem essa atividade.

Ela define que a telemedicina deve, acima de tudo, favorecer a relação entre médicos e pacientes, ou seja, facilitar o atendimento, permitindo um diagnóstico preciso sem que seja necessário se deslocar a uma clínica ou hospital.

Ela esclarece que:

Art.  2º- Os serviços prestados através da Telemedicina deverão ter a infraestrutura tecnológica apropriada, pertinentes e obedecer as normas técnicas do CFM pertinentes à guarda, manuseio, transmissão de dados, confidencialidade, privacidade e garantia do sigilo profissional.

Art.  3º- Em caso de emergência, ou quando solicitado pelo médico responsável, o médico que emitir o laudo a distância poderá prestar o devido suporte diagnóstico e terapêutico.

Art.  4º- A responsabilidade profissional do atendimento cabe ao médico  assistente  do paciente. Os demais  envolvidos  responderão solidariamente na proporção em que contribuírem por eventual dano ao mesmo.

Art.  5º- As pessoas jurídicas que prestarem serviços de Telemedicina deverão  inscrever-se no Cadastro de Pessoa Jurídica do Conselho Regional de Medicina do estado onde estão situadas, com a respectiva responsabilidade técnica de um médico regularmente inscrito no Conselho e a apresentação da relação dos médicos que compõem os seus  quadros funcionais.

Parágrafo  único- No caso de o prestador for pessoa física, o mesmo deverá ser médico e devidamente inscrito no Conselho Regional de Medicina.

Art.  6º- O  Conselho Regional de Medicina deverá estabelecer constante vigilância e avaliação das técnicas de Telemedicina no que concerne à qualidade da atenção, relação médico-paciente e preservação do sigilo profissional.

No entanto, à medida que o atendimento médico online se expandia e as tecnologias foram evoluindo, o Conselho Federal de Medicina sentiu necessidade de definir outros critérios para a sua prática, criando a Resolução CFM 2.227/18.

Nela, ficou estabelecido que era possível oferecer atendimento remoto com a finalidade de: assistência, promoção de saúde, prevenção de lesões e doenças, ampliação da educação e pesquisa na área da saúde.

Foi ela que ainda detalhou os requisitos necessários para a realização dos procedimentos vinculados à telessaúde, incluindo:

  • Teleconsulta;
  • Teleinterconsulta;
  • Telediagnóstico,
  • Telecirurgia,
  • Teleconferência;
  • Teletriagem médica;
  • Telemonitoramento;
  • Teleorientação;
  • Teleconsultoria.

Contudo, apesar da importância e clareza das informações, a lei foi revogada em 2019, após a solicitação de diversas alterações por parte dos profissionais da área da saúde.

Por fim, devido à crise pelo novo coronavírus, o CFM sentiu a necessidade de retomar alguns pontos importantes dessa resolução para facilitar o atendimento médico online.

Sendo assim, a Portaria 467 permite que os profissionais de saúde realizem:

  • Teleorientação: para garantir o encaminhamento dos pacientes que se encontram em isolamento social;
  • Telemonitoramento: para supervisionar o estado de saúde do paciente à distância;
  • Teleinterconsulta: para que haja troca de informações entre os médicos.

E para que o atendimento médico online seja viável, é importante se atentar para os pontos abaixo:

Art. 4º O atendimento realizado por médico ao paciente por meio de tecnologia da informação e comunicação deverá ser registrado em prontuário clínico, que deverá conter:

I – dados clínicos necessários para a boa condução do caso, sendo preenchido em cada contato com o paciente;

II – data, hora, tecnologia da informação e comunicação utilizada para o atendimento; e

III – número do Conselho Regional Profissional e sua unidade da federação.

Art. 5º Os médicos poderão, no âmbito do atendimento por Telemedicina, emitir atestados ou receitas médicas em meio eletrônico.

Art. 6º A emissão de receitas e atestados médicos à distância será válida em meio eletrônico, mediante:

I – uso de assinatura eletrônica, por meio de certificados e chaves emitidos pela Infraestrutura de Chaves Públicas Brasileira – ICP-Brasil;

II – o uso de dados associados à assinatura do médico de tal modo que qualquer modificação posterior possa ser detectável; ou

III – atendimento dos seguintes requisitos:

  1. a) identificação do médico;
  2. b) associação ou anexo de dados em formato eletrônico pelo médico; e
  3. c) ser admitida pelas partes como válida ou aceita pela pessoa a quem for oposto o documento.

Principais desafios em um atendimento médico online

medico online reuniao

São diversos os desafios de um atendimento médico online, mas podemos citar como um deles a organização das demandas diárias de um consultório.

Isso porque as atividades envolvem além do atendimento presencial ou online, o controle da agenda e ainda o setor financeiro, quando não há uma pessoa para fazê-lo.

Outro ponto importante a se levar em consideração é como conquistar a confiança do paciente no atendimento médico online, já que ele ainda traz insegurança a muitas pessoas que estão acostumadas com as consultas tradicionais.

No entanto, para ultrapassar essa barreira é recomendado que o profissional crie processos de atendimento, levando em consideração o comportamento de cada um dos pacientes.

Principais vantagens do atendimento médico online

medico online prancheta

É possível listar como as principais vantagens do atendimento médico online:

  • Ampliação da capacidade de atendimento: com a telemedicina é possível atender pacientes de outras cidades, estados ou mesmo países. Além disso, como muitas dúvidas já estarão esclarecidas no prontuário,  pois as informações são integradas em uma plataforma de telemedicina, o profissional investe menos tempo em cada atendimento.
  • Acesso remoto disponível 24 horas por dia: com isso, não há limitação de horário, principalmente para quem mora em locais com fuso diferente.
  • Atendimento especializado: com a telemedicina é possível ampliar o acesso a especialistas a qualquer pessoa que tenha um dispositivo móvel conectado à internet.
  • Rapidez e precisão nos diagnósticos: a teleinterconsulta permite que os médicos tenham uma segunda opinião e troquem conhecimento com outros especialistas. Isso torna o diagnóstico muito mais preciso.

Quais as expectativas de crescimento da área de médico online?

As expectativas de crescimento da área de médico online são elevadas. De modo geral, espera-se que a telemedicina tenha investimentos aproximado entre US$ 7 bilhões e US$ 8 bilhões nos próximos cinco anos.

Um outro ponto de atenção é que, de acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), há um déficit de 8 milhões de médicos no mundo. Isso significa que a entrada de novos profissionais é esperada, ampliando as oportunidades.

Acredita-se que nos próximos cinco anos, considerando os investimentos na área de médico online, as consultas médicas a distância representem entre 20 a 25% de todos os atendimentos clínicos.

Como escolher uma plataforma de atendimento médico online?

medico online orientacao

Na hora de escolher uma plataforma de atendimento médico online, é preciso priorizar um sistema que permita a realização de teleconsulta de forma fácil e ágil. Sendo assim, é importante:

  • Acesso fácil: isso porque o perfil do paciente pode variar muito, desde o mais familiarizado com a tecnologia até o que tem mais dificuldades.
  • Plataforma com diversas possibilidades: além da videoconferência, é recomendável que se tenha um prontuário eletrônico que permita o registro de todas as informações do atendimento, possibilidade de envio de receitas, solicitações de exames e atestados.
  • Segurança: pesquise o fornecedor de software do sistema que você está escolhendo, pois é importante ser uma empresa de tecnologia consolidada no mercado, com mecanismos de segurança.

7 dicas para realizar o atendimento médico online

São inquestionáveis os benefícios do atendimento médico online para a nossa sociedade, porém muitos profissionais ainda enfrentam desafios para se adaptar às novas práticas.

Sendo assim, listamos sete dicas que poderão te ajudar a superar essas barreiras e então realizar um excelente atendimento via telemedicina.

1. Tenha um software online

É importante optar por um software adequado à prática médica e que garanta acessibilidade para médico e paciente, além de segurança para proteger dados sensíveis.

A plataforma ainda deve seguir todas as diretrizes da Lei, por meio de vídeos, áudios, textos, envio e recebimento de arquivos, entre outros.

2. Ofereça um atendimento simplificado

É fato que a maioria dos pacientes não está acostumada com as consultas remotas. Sendo assim, simplifique ao máximo o seu atendimento enviando um link direto para que o paciente ao acessá-lo, eliminando as barreiras por falta de afinidade tecnológica e permitindo o atendimento à distância.

3. Explique como será o atendimento ao paciente

Para tornar a experiência do paciente mais satisfatória, você deve entender que ele também está num processo de adaptação ao atendimento médico online. Sendo assim, você pode enviar algumas instruções com antecedência, explicando como entrar na consulta e como será o atendimento.

Deste modo, você garantirá que o paciente saiba o que esperar da consulta online e também como se preparar.

4. Realize a consulta em um local profissional

Você não precisa, necessariamente, realizar o atendimento médico online de um consultório. No entanto, caso esteja em outro ambiente, como a sua casa, você deve ter um espaço próprio para as suas consultas, onde não será interrompido, evitando distrações.

Um outro ponto muito importante é que a consulta online não pode ser escutada por terceiros. Para garantir essa privacidade, permaneça com seus fones de ouvido durante o atendimento.

5. Garanta que a sua câmera e microfone estejam funcionando

É essencial, para um bom atendimento médico online, que você tenha uma câmera de qualidade e um fone de ouvido com microfone, para poder escutar seu paciente com clareza, e falar sem nenhum ruído.

Caso você utilize seu celular para realizar as consultas, uma ótima dica é apoiá-lo em uma superfície fixa, ou utilizar um tripé de gravação. Assim, sua imagem fica estabilizada, o que é mais confortável para o paciente, e para você.

6. Garanta segurança aos prontuários dos pacientes

Para garantir a segurança dos prontuários dos pacientes é fundamental utilizar prontuários eletrônicos, pois apenas por meio deles é possível garantir que os dados não serão perdidos, extraviados e que serão facilmente encontrados.

7. Tenha controle dos atestados médicos e laudos

É preciso ter muito controle dos atestados médicos e laudos. Através de uma plataforma adequada você poderá realizar trocas com o paciente ou até mesmo com outros médicos de forma segura e prática.

Conclusão

medico online doutora

Não dá para negar que o atendimento médico online está crescendo muito no Brasil e em todo o mundo.

Porém, para que ele seja realizado com segurança, além de seguir as recomendações do Conselho Federal de Medicina, o médico ainda precisa se atentar para alguns pontos, como o local adequado e o uso de equipamentos essenciais para um bom diálogo.

Lembrando que existem casos em que a consulta presencial se faz necessária, e é o especialista quem deverá indicá-la ao paciente, a fim de evitar diagnósticos incoerentes.

Com certeza, se você seguir todas as dicas aqui listadas, conseguirá oferecer um atendimento de qualidade, sanar as dúvidas dos pacientes e ainda aumentar a quantidade de atendimentos possíveis.

Continue nos acompanhando para ficar por dentro das novidades envolvendo a telemedicina!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *