Segurança de dados: os pilares, como implementar e exigências da LGPD

seguranca dados celular cadeado
Compartilhe:

A cada segundo milhares de pessoas fornecem os seus dados para os mais diferentes tipos de ambientes virtuais. A partir daí, surge a importância da segurança de dados.

Alguns exemplos deste fornecimento de dados é ao fazer uma compra online, ao dispor do e-mail pessoal para receber um e-book gratuito ou até mesmo para criar logins em sites.

Para os mais críticos, é normal que surja a dúvida sobre quem cuida, como usa, para que utiliza ou até como é regulada a disponibilidade dos dados das pessoas. Por isso, neste artigo você encontrará alguns pontos de grande importância sobre a segurança de dados.

O que é segurança de dados?

seguranca dados tablet celular corrente

Como sempre, vale antes de mais nada trazer a definição do tema central, neste caso a segurança de dados.

Assim, este tipo de segurança liga-se às medidas de proteção à privacidade digital. Dessa forma, impedindo que haja o acesso a computadores, bancos de dados e/ou sites daqueles que não têm permissão.

A partir deste conceito, no decorrer do artigo podemos destacar outros pontos relevantes, tais como a relevância de ter um sistema de segurança de dados e sua real utilidade. Confira tudo a seguir.

O que são os dados?

Já entendido o que é a segurança de dados, cabe compreender agora a partícula mais importante deste conceito, isto é, os próprios dados.

De maneira muito simples, os dados são elementos informativos concretos e que possuem como função a expressão de informação. Por exemplo, PIN de um celular, número do RG, senhas bancárias e etc.

Além disso, os dados se dividem em dois grupos bastante específicos. Dessa forma, são os dados pessoais e sensíveis. Aqueles se referem a uma pessoa física, e estes tratam de características individuais, do íntimo da pessoa.

Para que serve a segurança de dados?

seguranca dados mulher tablet

Até aqui o conceito de segurança de dados e sobre os dados em si foram abordados de maneira clara, contudo, afinal, para que serve a segurança de dados?

Conforme a Global DataSphere, a quantidade de dados dos três anos subsequentes, será superior aos últimos 30 anos. Bem como, nos 5 anos a seguir haverá mais dados do que nos 5 anos passados.

Mas, o que isso tem a ver com a utilidade da segurança de dados? Uma vez entendida a imensidão de dados a serem produzidos e que são produzidos diariamente, não seria lógico ter um sistema de segurança que os protegessem?

É a partir deste entendimento que se pode definir melhor a real utilidade da segurança de dados. De forma resumida, serve para proteger os dados pessoais e sensíveis de acessos sem autorização, como também de acesso a situações acidentais ou mesmo ilícitas.

Com tantos dados, a internet acaba por se tornar um celeiro de oportunidade para que criminosos se utilizem desses dados para aplicar golpes.

Além disso, a segurança de dados se torna efetiva também em caso de erro humano, quando do vazamento acidental dos dados pessoais do público de uma certa empresa, por exemplo.

Importância da segurança de dados

seguranca dados homem preocupado

Tomando a perspectiva de uma empresa, a segurança dos dados é de grande importância por conta da possibilidade de monitorar todo o seu ambiente virtual de forma segura, isto com maior eficácia.

Além disso, a segurança de dados para uma empresa vai desde os dados básicos como um e-mail, até informações mais sérias tais como acesso a dados bancários. Dessa maneira, a segurança de dados para um empresa cuida desde os processos mais simples ao mais complexo.

Por sua vez, agora partindo da perspectiva de uma pessoa física, o cuidado com a segurança de dados é de grande importância tanto em relação aos dados pessoais quanto sensíveis.

Uma vez que, ao disponibilizar seus dados, as pessoas entendem que a empresa ou site, por exemplo, que os recebe é responsável por manusear da forma correta.

E, portanto, mantendo alguns pilares, os quais você irá conferir no próximo tópico, como a confidencialidade e integridade dos que foi fornecido à uma empresa.

Pilares da segurança de dados

seguranca dados homem computador

Dentro do sistema de segurança de dedos existem pilares que devem ser respeitados a fim de que tudo esteja conforme a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD).

Assim, fazendo com que os detentores de dados pessoais, como empresas, sites e outras plataformas digitais, evitem tanto penalidades severas quanto utilizem de forma segura e íntegra os dados pessoais e sensíveis alheios.

Vale ressaltar que a imagem das pessoas, como em um atendimento médico online por exemplo, se trata de dados pessoais também.

E, portanto, deve ter os mesmo cuidados legais que qualquer outro meio que retém os dados de pessoas em geral. Em se tratando de cuidados, depois acesse: Segurança do paciente: saiba conceitos básicos e os protocolos da OMS.

Confidencialidade

Um dos primeiros pilares da segurança de dados é a confidencialidade. Assim, o conceito deste pilar se relaciona de maneira direta tanto com a privacidade quanto com a segurança das informações na empresa.

Ou seja, o foco aqui é promover a tutela, assegurar que os dados das pessoas dentro dos sistemas organizacionais de natureza confidencial sejam e permaneçam protegidos de ações ilícitas, como espionagem.

Por isso, partindo do objetivo deste pilar, medidas preventivas devem ser tomadas. A restrição ao acesso às informações somente por quem é dono delas é um exemplo dessa prevenção, ou a criação de uma hierarquia quanto à relevância dos dados.

Autenticidade e integridade

Por sua vez, o segundo pilar é a autenticidade e integridade. Neste sentido, os dados devem conter informações confiáveis. E, portanto, os dados pessoais e sensíveis devem permanecer inalterados, autênticos, íntegros, permanecer da mesma maneira de quando foram criados ou mesmo informados.

Uma das formas de conquistar o objetivo deste pilar da segurança de dados é controlar o acesso de funcionários às bases de dados, buscar definir a permissão para os arquivos e até usar sistemas que tenham o poder de detectar a alteração dos dados e fazer backups frequentemente.

Conformidade

Em seguida, o terceiro pilar é a conformidade. Aqui se relaciona com o cumprimento da LGPD.

E, desse modo, a criação de documentação completa quanto às políticas que gerem a coleta e a procissão de dados. A conformidade existe no sentido de estar seguindo as diretrizes legais, estando conforme ela.

Disponibilidade

O penúltimo pilar é a disponibilidade. Neste sentido, este pilar propõe o acesso livre de uma empresa aos dados necessários quando foi preciso.

Sendo assim, as informações devem ter disponibilidade no momento em que as consultas dos colaboradores forem necessárias, uma vez que a restrição pode resultar em más consequência.

Por exemplo, dificuldade desnecessária para se tomar decisões, rigidez para realizar vendas ou mesmo para fechar contratos. A disponibilidade tem a ver com a possibilidade de acesso às informações e não a falta de segurança de dados, um não exclui o outro.

Irretratabilidade

Por fim, o último pilar é a irretratabilidade. Este pilar se relaciona com a impossibilidade do receptor dos dados, como uma empresa, e o dono dos dados, pessoas físicas, contestarem qualquer tipo de transação de dados que tenham sido feitas por eles. E, em decorrência disso, havendo uma maior garantia de autenticidade dos dados.

Como fazer a segurança de dados em sua clínica médica?

seguranca dados casal computador

Não é nenhuma novidade que a tecnologia é a aliada mais do que perfeita para quem quer ter segurança no seu próprio negócio. Por isso, neste tópico você irá conferir não apenas como ter segurança em sua clínica médica, mas como fornecer segurança para os dados dos seus clientes.

Além disso, se você quiser saber como ter mais produtividade em sua clínica médica por meio do uso da tecnologia, acesse: Softwares médicos: guia com melhores tipos e preços.

Mapeamento dos sistemas utilizados na empresa

O mapeamento dos sistemas, ou processos, é um tipo de ferramenta que cria uma sequência lógica dos fluxos, etapas e também dos objetivos dos processos de uma empresa.

A finalidade deste mapeamento é dar maior clareza para o andamento de uma empresa e, por isso, possibilita visualizar as etapas em geral, favorecendo mais a segurança de dados.

Utilize meios de proteção de dados armazenados em “nuvens”

Salvar os dados armazenados na nuvem é uma das maneiras mais eficazes de proporcionar a segurança de dados, uma vez que isso favorece, também, a tutela da autenticidade dos dados.

Além disso, esse armazenamento possibilita que informações próprias das clínicas estejam protegidas, como também ainda que tenha algum problema na gestão dos dados, você terá acesso às informações por elas estarem na nuvem. Utilize um servidor virtual para registrar todos os dados da sua clínica.

Hospedagem híbrida

A hospedagem híbrida é uma espécie de combinação de servidores dedicados e servidores de nuvem e ela pode ser feita por meio do uso da rede privada de um Data Center.

Alguns dos benefícios é a economia devido a desnecessidade de contratação de algum hardware para armazenar mais dados.

Bem como, em se tratando de segurança de dados, tem-se o benefício, mais uma vez, de evitar a perda de informações e o acesso a ela, ainda que ocorra problemas na gestão destes dados.

E, por isso, este serviço de hospedagem híbrida é um dos mais importantes quando se trata da segurança de uma clínica médica.

Mantenha o backup atualizado e periódico dos seus dados

Bem como foi dito no decorrer do artigo, diariamente milhares de pessoas dispõe de seus dados pessoais e sensíveis. E isto significa que os dados sempre são novos para as empresas, estão sendo atualizados e criados a cada minuto.

Sendo assim, manter o backup atualizado de maneira constante é a melhor forma de armazenar os novos dados que surgem dia após dia. Isso se torna ainda mais exigente quando se trata de uma clínica médica, afinal, quando já estabelecida, clientes surgem constantemente.

Assim, à medida que novos clientes passar a integrar o quadro de pacientes da clínica médico, logo se faz necessário fazer o upload dos dados destas pessoas para a nuvem, isto através do backup.

Um ponto positivo dos backups é que existem sistemas virtuais que realizam eles de maneira automática e, portanto, cada nova informação é salva imediatamente.

Além disso, manter um backup atualizado ajuda a evitar que a ação de intrusos ou mesmo de vírus da rede mundial de computadores comprometa as informações e, assim, cause suas perdas ou mesmo as modifique indevidamente.

Autenticação em dois fatores

A autenticação em dois fatores é usada quando um usuário de certo sistema ou recurso necessita apresentar duas provas de sua identidade. E a mesma lógica serve para as clínicas médicas. Dá para ver logo de início que este tipo de procedimento oferece grande poder de segurança de dados.

A autenticação em dois fatores faz com que o acesso ao banco de dados só seja liberado somente quando comprovado o conhecimento das informações necessárias, isto é, aquelas provas pedidas para a comprovação de que não se trata de um invasor ou vírus.

É muito comum que a primeira informação a ser pedida seja a senha, que deve ser forte, e a segunda camada de proteção também pode ser uma senha que deve seguir os mesmos cuidados daqueles tomados na criação da primeira camada.

Proteção IDS e IPS

O IDS (Sistema de Detecção de Intrusos) e o IPS (Sistema de Prevenção de Intrusos), tem o poder de impedir e prevenir invasões em redes, porém de forma complementar. Geralmente, as redes são protegidas apenas pelos roteadores, firewalls ou mesmo switches.

Estas tecnologias têm poder para promover segurança a partir da redução de risco de quem trabalha com a internet. Entretanto, elas, por vezes, deixam passar acessos indevidos e os usuários terminam por serem ciberatacados.

É a partir deste ponto em que os IDS e IPS entram em ação. Uma vez que eles agem protegendo as brechas que os roteadores, firewalls ou mesmo switches deixam.

As técnicas de segurança IDS e IPS são eficazes por conta do seu potencial preventivo. A diferença do IDS para IPS, mesmo que possuam funções iguais de prevenir acessos indevidos ao seu banco de dados, é sutil.

Ao passo que o Sistema de Detecção de Intrusos faz o monitoramento do tráfego e tem a capacidade de alertar sobre ataques e tentativas de invasão. Bem como, consegue analisar o potencial ameaçador de uma ação. Ele oferece maior proteção aos ativos da rede de sua clínica médica.

Por sua vez, o Sistema de Prevenção de Intrusos realiza uma análise mais completa. Ele não só identifica uma invasão, mas também verifica a parcela de risco da invasão a fim de bloqueá-la. Basicamente, o IPS alerta para o administrador a existência de um acesso não autorizado.

Tenha bom conhecimento das exigências da LGPD

Ter bom conhecimento das exigências da LGPD pode ser ótimo para a sua clínica médica, pois você poderá ter maior segurança de dados. No entanto, nem sempre é possível saber tudo, uma vez que não faz parte de sua área de atuação ou de formação.

Portanto, delegar esta função para um equipe que seja especializada na Lei Geral de Proteção de Dados além de otimizar o seu tempo, como também será melhor por serem pessoas que foram formadas para lidar com a segurança de dados.

Para isso, existem empresas especializadas na área de segurança de dados, e, assim, você pode focar somente na gestão da sua clínica médica e deixar a segurança dos dados do seu negócio e dos seus clientes com quem conhece com propriedade a LGPD.

Qual a parte mais frágil em termos de segurança de dados?

seguranca dados cadeado computador

Bem como qualquer outra área, a segurança de dados também possui a sua vulnerabilidade, ao menos aquelas que são mais comuns dentro de um ambiente corporativo.

Um dos problemas é a qualidade do código. Isto é, quando se trata da má estrutura de softwares e que, por isso, são propensos a terem problemas em sua segurança. Assim, é bem possível que eles sejam usados como meio de roubo de informações ou acesso a registros de caráter confidencial.

Outra fragilidade encontrada é a validade ineficiente de dados. A partir disso, fica quase impossível que um negócio tenha poder de defesa contra ataques cibernéticos.

Portanto, ao escolher uma empresa para cuidar da sua segurança de dados, busque aquela que use mecanismo que garante que todos os seus métodos de verificação consigam evitar invasões de contas de forma precisa e de qualidade.

Por fim, outra vulnerabilidade bastante comum são os softwares desatualizados. Se usar softwares mal estruturados já é ruim, e utilizar aqueles que não tem elementos necessários para se defender das novas ameaças cibernéticas é ainda pior.

Sendo assim, para manter uma alta proteção contra invasões, roubos de dados é necessário manter o softwares atualizados, usando sempre a versão mais recente.

Conclusão

seguranca dados bonecos

Portanto, neste artigo, além de conferir o que é a segurança de dados e os tipos existentes, também falamos sobre a importância e como realizar a proteção de sua clínica médica.

Para saber muito e receber conteúdo gratuito e de qualidade, acesse o nosso blog.

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Espere, profissional da saúde!

Baixe o app da SINAXYS gratuitamente

medico sinaxys

Encontre as melhores vagas de emprego na área da saúde.

medico sinaxys

Encontre vagas de emprego na área da saúde.